Centro de Ortodontia Fixa, Implantes Dentários e Prótese Fixa


A ortodontia é a especialidade da medicina dentária que se dedica à prevenção e correção das más posições dos dentes e dos maxilares.



Todas as crianças devem ter a sua primeira consulta de ortodontia, com o seu médico dentista, por volta dos 6-7 anos de idade, após a erupção dos primeiros dentes definitivos, para avaliar a necessidade de tratamento.



De um modo geral os efeitos secundários, quer a nível dentário quer a nível das gengivas, estão relacionados com a concentração dos produtos, a forma como são aplicados e as condições específicas de cada paciente. Os mais frequentes são a sensibilidade dentária e algum desconforto gengival que usualmente desaparece com a interrupção do tratamento. Contudo, a aplicação incorreta dos produtos químicos de maior concentração, com ou sem luzes acessórias, pode provocar lesões mais graves e duradouras. O seu médico dentista pode prevenir e controlar clinicamente estas condições.
Utentes que possuam restaurações e próteses dentárias poderão ter a necessidade de substituir ou reparar as mesmas no final do tratamento de branqueamento, de forma a harmonizar a cor e a integridade das restaurações dentárias, na medida em que os produtos de branqueamento não atuam na cor dos materiais que as compõem.



Melhoria estética da face e do sorriso, com o consequente aumento da auto-estima e facilidade de inserção social.
• Correcto alinhamento dos dentes, tornando possível uma melhor higiene dentária e diminuição do risco de cáries e problemas nas gengivas.
• Boa função mastigatória, muscular e da articulação dos maxilares com benefícios em termos de saúde e bem-estar geral.



As causas dos problemas ortodônticos podem ser hereditárias (familiares, p. ex. queixo ou dentes salientes do pai ou da mãe), ambientais (hábitos de chupar o dedo, respiração pela boca, perda precoce de dentes de leite) ou uma combinação das duas.



Sim. Qualquer pessoa com problemas ortodônticos, pode beneficiar de um tratamento ortodôntico na idade adulta.



Em média 24 meses, podendo no entanto variar em função do tipo de deformação existente e da dificuldade do tratamento a efectuar.



Em média 24 meses, podendo no entanto variar em função do tipo de deformação existente e da dificuldade do tratamento a efectuar.



Os aparelhos fixos promovem a retenção de placa bacteriana, durante o tratamento. Por este motivo, os dentes deverão ser escovados depois de todas as refeições (incluindo lanches), utilizando uma pasta fluoretada e uma escova ortodôntica.



Os aparelhos podem provocar algum desconforto, principalmente nas primeiras horas depois de serem colocados ou ajustados. Todavia esse incómodo desaparece rapidamente.



Actualmente, existe uma grande variedade de aparelhos fixos e removiveis especialmente concebidos para movimentar os dentes e os próprios maxilares para as posições desejadas.



Através de forças leves exercidas pelos aparelhos sobre os dentes, que promovem a transformação do osso que os rodeia.



Sim. No entanto, no caso de desportos com contacto físico (p.ex. rugby, andebol, judo, etc), deverá ser utilizada uma protecção individualizada, de modo a evitar lesões dos tecidos moles.



Do mesmo modo que em medicina existem especialistas (pediatras, cardiologistas, etc.), em medicina dentária existem igualmente especialistas em ortodontia, que possuem competências acrescidas para efectuar este tipo de tratamentos. No entanto a Ortodontia faz parte das competências profissionais de qualquer médico dentista.


MENU